quinta-feira, julho 25, 2013

Meu malvado favorito 2, de Chris Renaud e Pierre Coffin **


O primeiro “Meu malvado favorito” (2010) estava longe de ser uma obra especialmente memorável, mas trazia pelo menos um dilema razoável a pautar sua trama: a conversão de um vilão megalomaníaco em um amoroso pai adotivo. Nessa segunda parte lançada agora em 2013, até mesmo esse mote desaparece, tornando tudo ainda mais genérico e irrelevante. Ok, é uma animação de traço competente, e os minions são bem engraçados em alguns momentos (a gente até se pergunta por quê não fizeram um longa só com eles como protagonistas), mas inexiste no filme qualquer elemento de tensão efetiva. É claro que vai agradar um monte de crianças, vai render horrores de bilheteria, mas no final das contas só comprova que mesmo um exemplar pouco inspirado da Pixar (como o recente “Universidade Monstros”) traz muito mais vida e ousadia que boa parte do que a concorrência oferece.

2 comentários:

Marcelo Castro Moraes disse...

E olha que ta batendo todo mundo nas bilheterias lá fora, mas fico me perguntando porque ele foi proibido na China.

Renato disse...

Razoável o filme!